A moça que lia Boff: ética, transformação, utopia e ação

Valério Guilherme Schaper

Resumo


Neste artigo empenho-me para retomar o tema da utopia em relação com a ética, enquanto matriz da ação criativa de transformação do mundo. A abordagem se dá através de um diálogo com a teologia de Leonardo Boff, na qual o tema da utopia recebe tratamento privilegiado. O tema da utopia, e o da ação que ele desencadeia, após sua conceituação em Boff, é submetido a uma análise crítica a partir da obra de Hans Jonas e da de Hannah Arendt. Encerra este esforço uma proposta de acolher a utopia na teologia dentro do âmbito da pneumatologia; nesse específico, indico as convergências entre a forma comoBoff e a tradição luterana abordam esse locus.


Palavras-chave


Teologia de Leonardo Boff; Ética; Utopia; Transformação; Pneumatologia

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/et.v48i2.391

Direitos autorais



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 0101-3130 (impresso) ISSN 2237-6461 (eletrônico)


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400