Espiritualidade e cidadania pentecostal clássica: Caso das comunidades gonçalenses

Sergio Paulo Gil de Alcantara

Resumo


Este estudo inicia uma análise, sob um olhar sociológico, do sentido da espiritualidade e suas influências na cidadania, nos dias de hoje, praticado por comunidades eclesiásticas de cunho pentecostal clássico, localizadas na cidade São Gonçalo, região metropolitana do Estado do Rio de Janeiro. Dentre os autores pesquisados, destacam-se: Alberto Antoniazzi (1994), Cecília Mariz (1994), Daniéle Hervieu-Lèger (2008), Francisco Rolim (1987), Georg Simmel (2010), José Bittencourt Filho (2003), Maria Machado (1996), Ricardo Mariano (2012). A metodologia utilizada neste trabalho é a pesquisa bibliográfica. O pentecostalismo brasileiro clássico, como fenômeno evangélico de características religiosas prosélitas, movimenta-se ascendentemente seguindo orientações das mudanças sociais. Este ato expansivo incentiva a inclusão social e a elevação da autoestima, culminando numa postura de cidadania. O pentecostalismo reproduz os valores vigentes na sociedade em que está inserido, ao mesmo tempo em que rejeita, de forma simbólica, essa mesma sociedade, enquanto molda aos seus adeptos.

Palavras-chave


Espiritualidade; Cidadania; Moralidade; Conversão; Identidade

Texto completo:

PDF (Português)


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v32i0.1005

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Direitos autorais

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400