Lutos marginais e lutos desautorizados, ritos negados e omitidos

Sonia Sirtoli Färber

Resumo


Há lutos que não são aceitos socialmente, cuja elaboração é complexa e desencadeia sofrimentos secundários e colaterais: são os lutos desautorizados e os lutos marginais. A Tanatologia demonstra que o elenco de lutos desautorizados tem amplo espectro, é multifatorial e abarca vários tipos de perdas, como: o luto por abandonar um filho; barriga de aluguel; impotência sexual; aborto provocado; ausência de funeral; entre tantos outros. Frequentemente, quem enfrenta mortes simbólicas, não recebe amparo social nem tem a empatia que caracteriza a morte biológica e o luto que decorre desta. Mortes simbólicas requerem lutos reais e estes estão intrinsicamente vinculados a ritos e expressões que, não raro, são negados, dificultando a elaboração da perda e a satisfação do luto.

Palavras-chave


Luto marginal; Luto desautorizado; Ritos

Texto completo:

PDF (Português)


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v32i0.1119

Direitos autorais

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400