Múltiplas pertenças, desinstitucionalização e desregulação da crença. Refletindo a modernidade religiosa no Brasil

Alessandro Bartz

Resumo


Este artigo discorre sobre o movimento religioso e de crença, fenômeno característico da modernidade, da diversidade e do pluralismo religiosos. Investiga-se a recusa e a fragilidade de pertença institucional em uma comunidade religiosa clássica, a desregulação da crença através de novas formas de crer como uma recomposição da religião. Como subsídio empírico oferece-se a descrição de trajetórias biográficas de duas migrantes das regiões Nordeste e Centro-Oeste do país. Em busca de superação e de compreensão de si ambas perambulam por diversas religiões, construindo elos sociorreligiosos não-institucionais, uma composição e recomposição própria através de bricolagens de crenças, de costuras inusitadas do ponto de vista institucional. Chama-se a atenção, por último, para as múltiplas pertenças marcadas por pertenças religiosas móveis e a recusa de controle e regulação das instituições sobre a produção da crença.

Palavras-chave


Modernidade religiosa. Múltiplas pertenças. Peregrino religioso. Desinstitucionalização. Novas formas de crer.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v25i0.139

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Direitos autorais

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400