A música e a religião na resolução de um problema social complexo: o uso abusivo de psicoativos

Sandro Santos da Rosa, Andréia Nicaretta

Resumo


O consumo de drogas por crianças, adolescentes e pessoas adultas se destaca no âmbito social e político. Esse problema político-social configura-se como patologia e merece atenção por profissionais das mais variadas áreas, pela necessidade do interstício de frentes de atuação na prevenção, reabilitação e promoção de saúde junto às pessoas dependentes de drogas psicoativas. Por intermédio de pesquisa bibliográfica, identificar-se-á como a música e a religião - e suas significações para a existência humana e a cultura - estão aliadas ao devir e à evolução/desenvolvimento da humanidade. Apresentar-se-á reflexões que relacionam a música e a religião, apontando perspectivas referentes a intervenções musicoterapêuticas, sendo a música e a religião, ferramentas úteis tanto para o processo de reabilitação quanto para a prevenção ao abuso de drogas psicoativas. Conclui-se que o ser humano utiliza drogas, religião e artes como meios de ir além do posto - do mundo em si. Transcender por intermédio de drogas, religião ou artes é inerente ao ser humano. Sendo a música e a religião elementos idiossincráticos ao ser humano, a união dessas pode oferecer e elaborar, no plano terapêutico, uma perspectiva de vida e de (re)elaboração pessoal (devir) jamais alcançada pelas pessoas em reabilitação pelo abuso de drogas.

Palavras-chave


Música; religião; drogas; política; cultura

Texto completo:

PDF (Português)


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v33i0.1695

Direitos autorais

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400