Pentecostalismo Hi-tech: Uma janela aberta, algumas portas fechadas

Gedeon Freire de Alencar

Resumo


A presença, necessidade e uso da web por pessoas, empresas e governos é total, mas os processos de adesão são distintos. Isso se complexifica ainda mais nas expressões religiosas. Majoritariamente refratárias à mudança, algumas são mais radicais quanto a adesão aos valores modernos, algumas, no entanto, extremamente suscetíveis. Todas aderiram a algum tipo de tecnologia hi-tech, mas não necessariamente aos seus valores. Particularizando, uma expressão do pentecostalismo, os processos são lentos, contraditórios e seletivos. A Igreja Pentecostal Deus é Amor proíbe - dentre muitas coisas - sua membresia possuir ou assistir TV, mas tem um portal na internet. Aderiu à modernidade tecnológica exercendo um controle absoluto sobre a vida dos membros em total isolamento de qualquer manifestação cultural moderna.  É uma das igrejas mais fechadas, interna e externamente, do universo pentecostal, mas está na web. Ela é uma mostra de que o moderno e o arcaico podem ser antinomias, mas também, dialeticamente, a síntese da realidade.

Palavras-chave


Pentecostalismo; Internet; Tecnologia; Modernidade

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v26i0.171

Direitos autorais

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400