"Justificação pela fé" em Lutero e "o povo da Aliança" em Sanders: uma nova hermenêutica para o Israel da Lei

Ângela Zitzke

Resumo


O presente artigo tem como objetivo trabalhar o conceito de justificação através da teologia do apóstolo Paulo. Num primeiro momento, procura-se entender a justificação como ato primeiro de Deus, bem como, que esta se dá pela graça, mediante a fé. Num segundo momento, abordar-se-á a respeito da justificação em Lutero enquanto ato segundo, onde o cristão só obra porque é movido pelo amor grato gerado em seu coração. Num terceiro momento, procura-se desconstruir a interpretação provinda dos reformadores do século XVI, onde Israel é tido como povo da Lei. Autores como SANDERS e DUNN afirmam que, desde os princípios, Israel foi uma religião da graça, mediante a Aliança que Deus fizera com seu povo.

Palavras-chave


justificação pela fé, obras de amor, povo da graça

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v26i0.174

Direitos autorais

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400