O mito do duplo, androginia e Imago Dei: uma ponte entre Bíblia e Literatura

Adenilton Tavares Aguiar

Resumo


Este artigo desenvolve uma breve análise da maneira como algumas inquietudes humanas relacionadas às questões existenciais são representadas na literatura. O artigo está dividido em três partes. Primeiro, discute-se a noção de duplicidade do sujeito, a partir do mito do duplo. Em seguida, examina-se a ideia de androginia, analisando a inquietude existencial humana a partir de sua relação com a ideia de inferioridade sexual feminina. Por fim, o artigo busca evidenciar que não há precedentes na literatura bíblica que justifiquem a noção de superioridade sexual masculina, que a Imago Dei é, por assim dizer, bifacial: masculina e feminina, e que tal compreensão pode levar homem e mulher a uma relação mais estável consigo mesmos, entre si e com os outros. 


Palavras-chave


Crise de Identidade; Inquietude Existencial; Bíblia e Literatura; Interpretação Bíblica; Imago Dei.

Texto completo:

PDF (Português)


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v34i0.1746

Direitos autorais

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400