Religião, gênero e dignidade humana

Vicente Gregório de Sousa Filho

Resumo


A pesquisa bibliográfica questiona o lugar das mulheres e dos homossexuais nas religiões monoteístas e acentua que estas expressões religiosas de caráter milenar foram engendradas em culturas patriarcais e androcêntricas. Ainda hoje o homem prevalece em seu patamar de destaque e o que se espera é que o espaço das Igrejas seja favorável à defesa da dignidade humana não apenas masculina e heterossexual. Ao apoiar-se no conceito de gênero como instância fomentadora do desnudamento das injustiças e das relações assimétricas de poder, chega-se a inferir o quanto as estruturais eclesiais precisam avançar no sentido de se tornarem mais inclusivas e tolerantes neste mundo plural e diverso, sem prescindir dos livros sagrados destas religiões, mas construindo hermenêuticas capazes de questionar e relativizar o que antes era sagrado a fim de demarcá-lo como um dado meramente cultural.

Palavras-chave


Monoteísmo; Gênero; Dignidade humana; Igrejas inclusivas.

Texto completo:

PDF (Português)


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v35i0.1991

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Direitos autorais

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400