Pelo caminho do avivamento ou pela manutenção de seu ethos germânico: os caminhos da unidade para a IECLB

Fernando Antonio da Silva Alves

Resumo


A Igreja Luterana vive uma profunda reflexão histórica sobre suas origens e sobre seu futuro enquanto comunidade cristã, frente ao aumento substancial de brasileiros considerados evangélicos, que aderem à religiosidade cristã, nas últimas décadas do século XX. Observa-se como se deu a identidade luterana no Brasil, vinculada ao mesmo tempo com seu legado histórico e étnico, com novos exercícios da espiritualidade, com acentuada preocupação social, mediante a influência da teologia da libertação, ou com novos propósitos de evangelização, com o surgimento de novos avivamentos, culminando na formação de concepções “encontristas” para uma afirmação de uma identidade luterana. Este artigo tem a proposta de contribuir historicamente para uma eclesiologia sobre a igreja luterana, unindo sua intervenção social sem perder sua identidade como igreja oriunda da Reforma, e sem deixar de ser uma instituição eclesial genuinamente brasileira, identificada plenamente com os anseios e com os traços culturais do povo brasileiro.

Palavras-chave


Eclesiologia; Identidade evangélica; Espiritualidade; Igreja e transformação social

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v20i0.2011

Direitos autorais

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400