Movimento de mulheres e feminismo em tempos de ditadura militar (1964-1989) e a sua relação com a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil

Claudete Beise Ulrich

Resumo


Em maio de 2005, celebrou-se 35 anos de formação teológica de mulheres na Escola Superior de Teologia (São Leopoldo, RS) e 15 anos da cátedra de Teologia Feminista nesta instituição ligada à Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, marcando a abertura do 10° Encontro Estadual de Teologia Feminista. Lori Altmann, uma das primeiras teólogas a se formar na Escola Superior de Teologia, ligada à Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) deu um testemunho do seu tempo de estudante, meados da década de 1970, em peno período da ditadura militar. O testemunho de Lori aponta para uma transformação no processo reflexivo, incluindo feminismo, educação teológica, ministério feminino, relações de gênero, teologia feminista, ecumenismo, gestado, especialmente, pelas estudantes mulheres, naquele período histórico.

Palavras-chave


Educação teológica; Teologia feminista. Ecumenismo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v18i0.2031

Direitos autorais

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400