A Práxis Pastoral Batista à luz de uma pedagogia libertadora

Eliseu Roque do Espírito Santo

Resumo


O presente artigo analisa a prática pastoral batista, delimitando-a neste trabalho como práticas e reflexões relacionadas à atividade do pastor ou pastora. Busca inspiração na pedagogia libertadora de Paulo Freire para analisar quatro aspectos relacionados ao trabalho pastoral, que são: o uso da palavra, o trabalho social da Igreja, o ensino e discipulado e, finalmente, a relação da escatologia com a construção de um projeto de uma nova humanidade. O autor conclui que deve-se buscar resultados mais qualitativos que quantitativos se o objetivo é a libertação. Isto implica numa revisão e atualização das práticas à luz da Palavra de Deus e do propósito de libertação.

Palavras-chave


Libertação; Batistas; Pastor/pastora; Paulo Freire; Pedagogia Libertadora; Teologia Pastoral; Igreja

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v17i0.2042

Direitos autorais

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400