Educação protestante e cultura afro-descendente: uma relação conturbada

Cláudia Sales de Alcântara, Geraldo Magela de Oliveira-Silva

Resumo


A cultura africana presente no Brasil deixou-nos um legado sagrado, onde encontramos vários tipos de manifestações religiosas de rico valor cultural. O protestantismo que chega ao Brasil, por sua vez, é tipicamente europeu e norte-americano, logo, com sérias dificuldades de manter um relacionamento cultural com o povo brasileiro, fortemente influenciado pela cultura africana. Exemplo disso é o material desenvolvido pela APEC, utilizadas até hoje nas escolas bíblicas, com as crianças, em todo Brasil. Através deste material, poderemos ver como o processo de aculturação da identidade afro-descendente acontece tanto de forma objetiva (imposição aberta) como de forma subjetiva (imposição baseada na atração e conseqüente desvalorização do sistema cultural através de falta de referências afrodescendentes no material apresentado e a supervalorização da cultura branca européia e norte-americana).

Palavras-chave


Negritude; Protestantismo; Cultura; Educação; Aculturação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v17i0.2044

Direitos autorais

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400