A Tolerância e a ironia da trajetória protestante: refletindo sobre as intolerâncias na história do protestantismo, a partir de uma leitura da obra Dogmatismo & Tolerância de Rubem Alves

Kathlen Luana de Oliveira

Resumo


O presente ensaio apresenta os desafios da tolerância dentro da trajetória do protestantismo e a ironia que a história do protestantismo gerou dentro de si mesmo: de um ideal libertário e profético a uma instituição repressora. A partir de uma leitura da obra de Rubem Alves, Dogmatismo e Tolerância, percebe-se que grande parte dessa ironia se deve a manutenção da reta doutrina como unidade institucional. Nesse sentido, Rubem Alves aponta para o resgate do espírito profético e para o diálogo com o catolicismo para a edificação da tolerância.

Palavras-chave


Tolerância; Ortodoxia; Protestantismo; Rubem Alves

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v12i0.2087

Direitos autorais

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400