As origens do movimento ecumênico na Amazônia Paraense

Antonio Carlos Teles da Silva

Resumo


Este trabalho pretende descrever o surgimento do Movimento Ecumênico na Amazônia Paraense, identificando sua origem nas mobilizações pela libertação dos presos do Araguaia no início da década de 1980. Esta identificação pressupõe uma análise do movimento em sua relação com a situação política do país ao final do governo militar, bem como sua relação com os movimentos populares de reivindicação social, mobilizados contra a violência agrária na Amazônia, particularmente na região do Araguaia. O autor demonstra que o Movimento Ecumênico ali surgido tem sua identidade e desenvolvimento definidos em função do compromisso com a realidade amazônica, ao mesmo tempo em que se reconhece como parte da tradição ecumênica e do ideal de unidade do Movimento Ecumênico histórico e mundial. Como base teórica dessa análise, o autor utiliza o conceito de Ecumenismo de Base, como fenômeno religioso de grande força na América Latina, em íntima conexão com a Teologia da Libertação em sua opção preferencial pelos pobres e deserdados da terra.

Palavras-chave


Ecumenismo; Amazônia; Teologia da Libertação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v10i0.2100

Direitos autorais

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400