Da lógica aristotélica à mecânica quântica

Antonio Carlos Ribeiro

Resumo


A expressão paradigma parece estar rondando teólogos/as honestos e crivando sua produção acadêmico-pastoral quando se perguntam sobre a recepção de seus escritos em extratos da sociedade contemporânea, pelo menos durante as últimas décadas. Na verdade, indaga-se se a linguagem, a temática, a abordagem e a epistemologia do conhecimento usadas têm conseguido dar conta do debate de alguns temas da atualidade. A aplicação deste conceito à teologia é uma consequência natural de seu esforço de diálogo com outros saberes. Mais, postula não apenas o aprendizado através da multidisciplinaridade, mas também uma troca de saberes e de apropriações legítimas, superando a noção de propriedade de métodos, estratégias, pesquisas, metodologias e linguagens que cada uma das ciências usa como instrumento para demarcação de seus territórios de pesquisa e discurso.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v28i0.235

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Direitos autorais

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400