Marcas de contribuição da teologia à psicologia no Antigo Testamento

Darlei de Paula

Resumo


Este texto trata de alguns aspectos que nos remetem a questão da saúde e cujas situações e vestígios históricos estão relatados no Antigo Testamento e no Talmud. Procuramos apontar a possível relação que se deu no processo de informação sobre saúde, em especial, psíquica estabelecida como um procedimento ético, tendo como pano de fundo a questão da prática religiosa. Procuramos mostrar que houve a preocupação de um equilíbrio entre as áreas da espiritualidade e da psicologia ainda não formal. Mostramos ainda, que apesar de não termos um manual metodológico ou fármaco editado na época do Antigo Testamento e Talmud, bem como, nenhum compêndio de matéria médica, isto não nos impediu de considerarmos nestes livros sagrados relatos que nos apresentam histórias e crenças, bem como comportamentos, que de alguma forma, nos conduzem a uma idéia mais aproximada, do que hoje entendemos por patologias e suas possíveis terapêuticas no campo psíquico. Procuramos, também, registrar algumas peculiaridades que residem na medicina hebraica marcada pela própria filosofia de vida do povo hebreu, o que nos aponta indícios de uma psicologia em pleno campo teológico.

Palavras-chave


Psicologia hebraica; espiritualidade; saúde; Antigo Testamento; Talmud;

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v26i0.237

Direitos autorais

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400