Quadrinhos e Charges de Angelo Agostini educando na perspectiva abolicionista

Edilson Fernandes de Souza, Thiago Vasconcellos Modenesi

Resumo


O objetivo deste artigo é analisar os quadrinhos e as charges como fontes de pesquisa e instrumentos educativos, que exerceram gradativamente influência na formação de opinião na sociedade escravocrata. As fontes utilizadas estão disponíveis na Revista Illustrada de onde extraímos um conjunto de edições que fizeram menção gráfica e escrita ao tema da abolição. A partir dessas fontes, analisamos a formação do ideário abolicionista como um processo educativo, algo que contagiou parte da elite da época, até os mais humildes e alijados da Corte, tornando-se um movimento que, embora não de maneira intencional, acabou por envolver parcela do povo.  

Palavras-chave


Charges, Educação, Abolição.

Texto completo:

PDF (Português)


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v36i0.2457

Direitos autorais

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400