Sob o véu do preconceito: uma análise das mulheres e da sociedade islâmica pela obra de Marjane Satrapi

Luciana Zamprogne Chagas

Resumo


Partindo, principalmente, das reflexões de Stuart Hall e Edward Said sobre a divisão política do mundo entre orientais e ocidentais, juntamente com as noções de hibridação de Nestór Canclini, utilizarei a produção quadrinística da artista iraniana Marjane Satrapi - Persépolis e Bordados - que discute a sociedade iraniana e as mulheres iranianas sob um ponto de vista bastante peculiar, em conjunto com o livro da jornalista australiana Geraldine Brooks, intitulado "Nove partes do desejo: o mundo secreto das mulheres islâmicas" para discutir as reflexões que essas duas autoras fazem sobre as percepções deturpadas e hegemonistas que o discurso ocidental possui sobre as mulheres do Islã. O corpo deste artigo compõe uma retrospectiva histórico-cultural sobre o islamismo, e posterior debate acerca das mulheres, em uma perspectiva mais ampla e menos eurocêntrica, com foco nas interações sociais e nas particularidades culturais intrínsecas a essa sociedade, com o interesse de levantar outras histórias acerca da situação da mulher islâmica que a comumente contada pelo ponto de vista  do mundo ocidental.

Palavras-chave


pós-colonialismo; islamismo; gênero; histórias em quadrinhos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v27i0.316

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Direitos autorais

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400