Epistemologias do sul e uma proposta de intersubjetividade

Janina Sanches

Resumo


Esta é uma reflexão sobre a ideia de dominação epistemológica vivida pelos povos do sul do globo no período da colonização e industrialização (Santos, 2010), tratando de evidenciar como são experienciadas as consequências na atualidade, e fazendo uma proposta de conscientização da intersubjetividade, visando melhores escolhas futuras. Sustenta-se a necessidade de aproximação entre as subjetividades nativas do Brasil e do Perú.  Recorrendo à mitohermenêutica (Durand, 2002) debato sobre a transversalidade das ideias de epistemicídio e feminicídio e proponho a recuperação pela contribuição intelectual solidáriaSustento que a aproximação entre os países, ainda que atualmente motivada por interesses comerciais e econômicos, tem na educação, no ensino da arte e da cultura, a possibilidade de tornar visíveis antigos saberes, valorizando a maneira de conhecer integrada na cosmovisão (Morin, 2002), na antropologia local (Geertz, 1997). Proponho a reparação, pela conscientização das energias psicogenéticas (Szondi, 1970) e a reflexão sobre a experiência.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v28i0.370

Direitos autorais

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400