Maracatu como macroecumenismo possível

João Jairo de Carvalho

Resumo


O presente artigo relatará a experiência de que em um folguedo encontramos a possibilidade de uma práxis macroecumênica. Trata-se do Maracatu de Fortaleza, capital do Ceará. Nele, experimentamos a convivência entre as religiosidades cristã, indígena e afrodescendente. Nessa festa, estamos aprendendo a ver as religiões como obra de Deus. Em uma brincadeira ensaiamos tornar étnica nossa Leitura Popular da Bíblia.


Palavras-chave


Religiões; Bíblia; Etnia; Maracatu; Macroecumenismo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v23i0.53


Direitos autorais

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400