“Não deve haver necessitado no meio de ti...” (Dt 15.4): dimensão social da bênção no livro do Deuteronômio

Patricia Pizzorno

Resumo


O artigo se propõe refletir sobre o conceito de bênção no antigo Israel, tendo como marco o livro do Deuteronômio. No ambiente religioso e espiritual de hoje, a bênção é algo muito usada, poder-se-ia inclusive dizer que está “na moda”. Em alguns contextos, pedem-se e se outorgam bênçãos em abundância, em ocasiões gratuitamente, mas em ocasiões também em troca de bens materiais. O que isto tem a ver com o sentido original da bênção nas narrativas do Antigo Testamento? A bênção deuteronômica manifesta a gratuidade de Deus e se caracteriza por uma forte dimensão social. O que podemos aprender dela que possa enriquecer hoje nosso compromisso social cristão?


Palavras-chave


Bênção; Solidariedade; Deuteronômio.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v23i0.69


Direitos autorais

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400