Vento, brisa, furacão: Sobre poesia e teologia: percepções desde a literatura brasileira

Roberto Ervino Zwetsch

Resumo


A poesia está para a teologia como a respiração para o corpo. Ela é o ar fresco que renova o sangue, que mantém a vida, e a espiritualidade que fundamentam o pensar teológico. Mas a poesia desinstala, cria hiatos, abre espaços onde tudo parecia fechado, surpreende por entre as brechas da linguagem, no vão das tocas. Poesia é uma forma específica de linguagem que encanta, seduz e conduz o ser humano a um novo patamar na sua experiência do belo, do trágico, do imponderável da existência. Por isso pode-se dizer que sem poesia não há teologia. A espiritualidade bíblica nela se funda. Os Salmos e as parábolas de Jesus não me deixam mentir.

Palavras-chave


Theology; Brazilian literature

Texto completo:

PDF (Português)


DOI: http://dx.doi.org/10.22351/nepp.v31i0.749


Direitos autorais

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 ISSN 1678-6408


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400